Sem Giz, Nem Lousa 2020

Tecnologia e Audiovisual para fazer aulas remotas sem complicação

As tecnologia e o audiovisual invadiram as salas de aula, agora virtuais, e em breve as presenciais. Porém, não adianta usar a tecnologia para dar continuidade ao giz, saliva e lousa clássico.

90%

dos profs sem experiência com ensino remoto

42%

dos profs sem formação para contexto remoto

Como usar a tecnologia a favor do ensino-aprendizagem no contexto de ensino remoto?

Aulas mais interativas e mais dinâmicas

O que é?

Sem Giz, Nem Lousa é um ciclo de três oficinas + um encontro individual de mentoria.  Nada daqueles webinares lotados, com muita palavra e pouca ação.

Como fazemos isso?

Focamos na apropriação de ferramentas, no desenvolvimento de dinâmicas e no planejamento de atividades para a implementação em aula.

Atenção especial nas dificuldades de cada participante com tecnologia.

Quem pode participar?

Professoras/es que querem transformar suas aulas remotas, seja as que acontecem por videoconferência, Google Classroom ou Whatsapp.

Professoras/es que querem trazer vídeos, jogos, dinâmicas, ferramentas e projetos para a sua aula.

É recomendável que os participantes  tenham  notebook conectado a wi-fi e saibam se conectar a ferramentas de videoconferência como Google Meet e Zoom.

Investimento na oficina

R$ 120,00

Vagas

Limitadas a 20 alunos por turma.

Inscrição e pagamento

Inscrições encerradas.

Programação

Encontro 1 – 24/08 às 19h

Tema: dinâmicas para a educação remota

Duração: 1h30

Ao utilizar ferramentas como o Mural, Miro, Padlet e videoconferência, abordaremos diferentes dinâmicas que podem ser realizadas para tornar as aulas remotas mais participativas. Sabemos que muitas vezes os estudantes trancam o microfone e a câmera e se calam durante toda a aula. Aqui apresentaremos dinâmicas que convoquem os estudantes a participarem de suas casas, construindo murais digitais colaborativos, participando de competições como caça ao tesouro virtual e jogo de perguntas etc. Nesta oficina trabalharemos como construir processos de ensino-aprendizagem na educação remota que fujam da aula expositiva.

Encontro 2 – 25/08 às 19h

Tema: ferramentas interativas para a educação remota

Duração: 1h30

Apresentaremos diferentes sites que permitem a criação de jogos para tornar as aulas e as atividade dos estudantes mais interativas. Utilizaremos sites como Educaplay, Kahoot, PollEv que permitem a criação de jogos com apenas alguns cliques. Ainda, apresentaremos como funciona sites mais complexos, como o Scratch e como facilmente remixar projetos criados por outras pessoas (ou seja, como traduzir um jogo, como pegar algo que já existe dentro do Scratch e se apropriar dele).

Encontro 3 – 27/08 às 19h

Tema: audiovisual na aula remota 

Duração: 1h30

O foco deste encontro é apresentar como o audiovisual pode ser um aliado na sua aula remota. Muitas vezes quando falamos de audiovisual e educação pensamos em criações complexas como vídeos à la youtubers, curtas de ficção etc. O foco deste encontro é apresentar outros tipos de audiovisual que podem permear os processos educativos, bem como ferramentas que permitem uma criação muito mais simplificada e que descartam investimentos em iluminação e captação de som, por exemplo.

Encontro de Mentoria – agendamento após as oficinas!

Após realizar os três encontros, cada participante terá um encontro individual de 60  minutos com o educador condutor da oficina para desenvolver uma prática para uma de suas aulas. Serão tiradas dúvidas, ajudaremos a mexer na ferramenta eleita e nos preparativos em geral etc.

Equipe

Rafael Romão – oficineiro e mentor

Licenciado em Cinema e Audiovisual e mestrando no PPGCINE pela UFF e graduando em Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Especialista em Docência e Gestão do Ensino Superior pela UNESA

Desde 2013 trabalha com Educação Audiovisual, e aqui por audiovisual toma tudo que tem telas (apps, jogos, realidade virtual, realidade aumentada, videoarte, videoinstalação etc). Desde 2018 atua como Especialista em Educação Audiovisual na Recode, onde ajuda professores de todo o Brasil a implementarem atividades, ações, aulas e projetos com as mais diferentes tecnologias.

Realização

A Associação Cultural Imaginário Digital é uma organização criada em 2008, qualificada como OSCIP em 2011. Nossos projetos atuam na interface entre os campos do audiovisual, educação e tecnologias para a geração de espaços inovadores de criação e aprendizagem. Na nossa trajetória de doze anos destacam-se os projetos Festival Visões Periféricas e o Visões Lab, laboratório de desenvolvimento de projetos audiovisuais.

http://imaginariodigital.org.br/